LP Como Sacar o FGTS - WiseTipsCentral

Descubra como sacar o FGTS

Saiba agora se você tem direto ao bolsa família. Clique no botão abaixo:

Como sacar o FGTS

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um direito de todo trabalhador com carteira assinada, que consiste em um depósito mensal feito pelo empregador em uma conta vinculada ao fundo. O valor corresponde a 8% do salário do trabalhador e pode ser sacado em algumas situações, como demissão sem justa causa, aposentadoria, compra da casa própria, entre outras.

Mas como sacar o FGTS? Quais são os requisitos, os documentos e os passos necessários para ter acesso ao dinheiro? Neste conteúdo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

1. Verifique se você tem direito ao saque

O primeiro passo para sacar o FGTS é verificar se você tem direito ao saque. Existem diversas modalidades de saque previstas na lei, que dependem da situação do trabalhador e da conta vinculada ao fundo. As principais modalidades são:

  • Saque rescisão: quando o trabalhador é demitido sem justa causa, tem direito a sacar o saldo total da conta vinculada ao contrato de trabalho encerrado.
  • Saque aniversário: quando o trabalhador opta por sacar uma parte do saldo do FGTS todo ano, no mês do seu aniversário.
  • Saque aposentadoria: quando o trabalhador se aposenta, tem direito a sacar o saldo total de todas as contas vinculadas ao fundo.
  • Saque emergencial: quando o governo autoriza o saque de um valor limitado do FGTS em situações de calamidade pública ou emergência nacional.
  • Saque imediato: quando o governo autoriza o saque de um valor fixo do FGTS para todos os trabalhadores, independentemente da situação da conta ou do contrato de trabalho.
  • Saque moradia: quando o trabalhador utiliza o FGTS para comprar, construir ou reformar a casa própria, ou para amortizar, liquidar ou pagar parte das prestações do financiamento habitacional.

Para saber se você tem direito ao saque e qual é o valor disponível, você pode consultar o aplicativo do FGTS, o site da Caixa, o telefone 0800 726 0207 ou as agências e lotéricas da Caixa.

2. Escolha a forma de saque

O segundo passo para sacar o FGTS é escolher a forma de saque que mais se adequa às suas necessidades. Existem duas formas de sacar o FGTS: pelo aplicativo do FGTS ou pelos canais físicos da Caixa.

  • Pelo aplicativo do FGTS: essa é a forma mais prática e segura de sacar o FGTS, pois você pode fazer tudo pelo seu celular, sem precisar ir até uma agência da Caixa. Basta baixar o aplicativo do FGTS, fazer o login com o seu CPF, senha e código de verificação, clicar em “Meus saques” e escolher a modalidade de saque. Depois, você deve informar uma conta bancária de sua titularidade, de qualquer banco, para receber o dinheiro. Por fim, você deve enviar os documentos solicitados pelo aplicativo e acompanhar o status do seu pedido. O valor do FGTS será creditado na sua conta em até cinco dias úteis.
  • Pelos canais físicos da Caixa: essa é a forma tradicional de sacar o FGTS, que exige que você se dirija até um caixa eletrônico da Caixa, uma casa lotérica, um correspondente Caixa Aqui ou uma agência da Caixa. Você deve levar o seu documento de identidade com foto, o seu número do PIS/PASEP e, se for o caso, o seu cartão do cidadão ou o seu cartão do bolsa família. Você deve inserir o seu cartão e digitar a sua senha, ou informar o seu número do PIS/PASEP e o seu documento ao atendente. O valor do FGTS será liberado na hora.

3. Fique atento ao prazo de saque

O terceiro passo para sacar o FGTS é ficar atento ao prazo de saque do benefício. Cada modalidade de saque tem um prazo diferente, que deve ser respeitado para não perder o direito ao dinheiro. Os prazos são os seguintes:

  • Saque rescisão: o prazo é de até cinco anos, a partir da data de demissão sem justa causa.
  • Saque aniversário: o prazo é de até três meses, a partir do primeiro dia útil do mês do seu aniversário.
  • Saque aposentadoria: o prazo é indeterminado, ou seja, você pode sacar a qualquer momento depois de se aposentar.
  • Saque emergencial: o prazo é definido pelo governo, de acordo com a situação de calamidade pública ou emergência nacional.
  • Saque imediato: o prazo é definido pelo governo, de acordo com o calendário de pagamento do FGTS.
  • Saque moradia: o prazo é de até 12 meses, a partir da data de assinatura do contrato de compra, construção ou reforma da casa própria, ou da data de amortização, liquidação ou pagamento das prestações do financiamento habitacional.

Para não perder o prazo de saque, é importante acompanhar o calendário de pagamento do FGTS e não deixar para sacar na última hora.

4. Aproveite o seu benefício

O quarto e último passo para sacar o FGTS é aproveitar o seu benefício. O FGTS é um direito seu e uma forma de garantir o seu bem-estar e o de sua família. Você pode usar o dinheiro para pagar dívidas, investir, poupar, comprar bens ou o que mais precisar. Lembre-se, porém, de manter os seus dados atualizados no Cadastro Único e de cumprir as regras do fundo, como a permanência mínima de três anos no mesmo emprego para optar pelo saque aniversário. Assim, você garante a continuidade do benefício e contribui para a melhoria da sua qualidade de vida.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você. Se você gostou, compartilhe com os seus amigos e familiares que também têm direito ao FGTS.